Uma turista britânica vai ser deportada do Sri Lanka por ter uma tatuagem de Buda num braço, o que é considerado uma ofensa no país de maioria budista. Naomi Michelle Coleman, de 37 anos, está em prisão preventiva desde que chegou ao país, na segunda-feira. A mulher ainda não deixou as dependências do Aeroporto Internacional Bandaranaike, em Colombo, a maior cidade do país.

De acordo com a BBC News, logo após o desembarque, os funcionários da imigração viram a tatuagem de Buda sentado sobre uma flor de lótus no braço direito de Naomi Michelle Coleman, e mandaram-na para uma sala reservada. As autoridades não permitiram a entrada da turista no país e ordenaram a expulsão.

O Sri Lanka é um país de maioria budista, embora conte com importantes minorias hindu e muçulmana. Como ocorre na vizinha Índia, no país está vigente uma lei que penaliza as expressões de opiniões ou ações que atinjam os sentimentos das diferentes comunidades religiosas.

O Ministério britânico dos Negócios Estrangeiros refere, em comunicado, «estar ciente de que uma cidadã britânica está detida no Sri Lanka». Contactado pela BBC, o Alto Comissariado Britânico em Colombo afirma que está a acompanhar o caso e «a prestar assistência consular adequada» a Naomi Michelle Coleman.

Há dois anos, três turistas franceses foram condenados a prisão por beijarem uma estátua de Buda no Sri Lanka. A secção de conselhos de viagem do site do Ministério britânico dos Negócios Estrangeiros adverte os turistas britânicos para não posarem para fotos em frente a estátuas de Buda e a não tocarem nos monumentos.



Em 2010, após protestos da comunidade budista, o Governo do Sri Lanka negou um visto ao rapper americano Akon, que gravou um videoclipe em que aparecia uma estátua de Buda enquanto o artista dançava junto a várias mulheres.