O Departamento de Estado dos EUA disse, na quinta-feira, que a totalidade ou parte de 15 mensagens de correio eletrónico enviadas ou recebidos pela ex-secretária de Estado Hillary Clinton durante o seu mandato desapareceram dos registos.

Um conjunto de milhares de emails foi entregue a um painel do Congresso que está a investigar o ataque em 2012 à missão dos Estados Unidos na Líbia.

Mas ao comparar o volume de mensagens que está a ser analisado com os cerca de 30 mil ‘emails’ que Hillary Clinton entregou ao Departamento de Estado, responsáveis admitiram haver “um número limitado de casos, 15, em que não foi possível localizar a totalidade ou parte do conteúdo de um documento (…)" entre os milhares de e-mails fornecidos pela antiga secretária de Estado.