Um dente de um adulto, com uma idade calculada de 560.000 anos, foi descoberto na região de Tautavel, em França, por dois jovens aspirantes a arqueólogos e constitui para os cientistas "uma grande descoberta".

“Um grande dente de um adulto – um incisivo de um homem ou de uma mulher, não sabemos ainda dizer – foi descoberto durante as escavações, num nível de solo datado de entre 580.000 e 550.000 anos atrás”, declarou a paleantropóloga, Amélie Viallet, à agência AFP.

“É uma descoberta importante porque temos poucos fósseis humanos deste período na Europa”, sublinhou a investigadora, acrescentando que “é uma peça do puzzle que faltava para contribuir para a resposta à questão crucial: 'o homem de Neandertal, de há 120.000 anos, provem de uma única linhagem?'".

A paleontropóloga trabalha no Museu de História Natural, em Paris, e no centro de pesquisa de Tautavel, uma vila perto de Perpignan que é um dos depósitos pré-históricos mais importantes do mundo.

Neste local, e após 50 anos de pesquisas feitas por milhões de voluntários de todo o mundo, foram agora já encontrados mais de 140 restos de esqueletos do "homem de Tautavel", um pré-neandertal que viveu ali há 450.000 anos.

Na quinta-feira passada, o dente humano foi descoberto por dois jovens voluntários franceses, Camille, de 16 anos, e Valentin, com 20, que trabalhavam nas escavações, informou Amélie Viallet.