A maioria dos chefes de redação do jornal francês «Le Monde» apresentou hoje a sua demissão em bloco por divergências com a direção sobre a reorganização da redação.

«Desde há meses que temos enviado várias mensagens a alertar para o que não funciona, bem como a ausência de confiança e de comunicação com a direção, o que nos impede de cumprir as nossas funções na chefia de redação», escreveram sete chefes de redação e chefes de redação adjuntos numa mensagem interna dirigida à diretora, Natalie Nougayrède, e a Louis Dreyfus, presidente da administração do jornal.

Na mensagem, citada pela AFP, os demissionários referem que não pretendem fragilizar a redação e que estão disponíveis para «gerir os assuntos correntes até à nomeação de uma nova equipa».