O grupo autoproclamado Estado Islâmico decapitou o antigo chefe do Departamento de Museus e Antiguidades da cidade de Palmira, na Síria, com 82 anos, informou o atual detentor do cargo.

Fotos que mostram o corpo de Khaled al-Assaad preso a um poste em Palmira foram colocadas na Internet por apoiantes do Estado Islâmico.

O atual chefe do Departamento de Museus e Antiguidades, Maamoun Abdelkarim, disse à AFP que Assaad foi executado pelo grupo ‘jihadista’ na terça-feira, em Palmira, na província de Homs.