O primeiro-ministro britânico, David Cameron, prometeu esta segunda-feira que, se vencer as eleições de maio no Reino Unido, vai dar mais competências aos serviços secretos para vigiar comunicações privadas, para facilitar a luta contra o terrorismo.

Num encontro partidário em Nottingham (centro de Inglaterra), em que apresentou o manifestado do Partido Conservador, Cameron disse que pretende apresentar uma lei que legalize o acesso dos serviços secretos às comunicações dos cidadãos, em particular as digitais, e às respetivas atividades na internet.

«O primeiro dever de qualquer cidadão é proteger o país e os cidadãos», disse, citado pela imprensa britânica.