O Estado Islâmico divulgou um novo vídeo com a execução de cinco homens que acusa de serem espiões britânicos. Um militante extremistas acusa também, com sotaque britânico, o primeiro-ministro da Grã-Bretanha de ser “imbecil”, escreve o jornal Independent.

Nas imagens podem ver-se os cinco homens, vestidos de cor de laranja, afirmarem ser “espiões” ao serviço do Reino Unido que foram “abandonados à sua sorte”. Ainda segundo o Independent, as autoridades suspeitam que as vítimas não são cidadãos britânicos, mas pessoas que trabalhavam para a coligação internacional.

No vídeo, o Daesh aproveita para enviar uma mensagem direta a David Cameron que descrevem como “escravo da Casa Branca”. Os cidadãos da Grã-Bretanha também não são esquecidos: “Um dia vamos invadir a vossa Terra”.

Com o rosto coberto e uma arma na mão, o combatente extremista diz também que a coligação e o Reino Unido vão “perder a guerra, tal como perderam no Iraque e no Afeganistão”. Acrescentando ainda que “desta vez, depois de perderem, os vossos filhos vão herdar a vossa derrota e relembrar-vos como os loucos que pensaram que podiam lutar contra o Estado Islâmico”.