O enviado especial da Liga Árabe e das Nações Unidas para a Síria, Lakhdar Brahimi, disse esta quarta-feira aos jornalistas em Genebra que foi usada uma «substância» química no ataque de 21 de agosto, que provocou centenas de mortos nos arredores de Damasco.

«Tudo indica que uma qualquer substância química foi usada e matou muita gente. Centenas. Seguramente mais de 100, algumas pessoas dizem 300, algumas pessoas falam de 600, talvez 1.000, talvez mais de 1.000», disse Brahimi em conferência de imprensa.

O enviado especial da Liga Árabe e da ONU disse ainda que qualquer ação militar internacional na Síria só pode ser levada a cabo depois de ser aprovada pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas.