O Estado Islâmico reivindicou o ataque levado a cabo com um carro-bomba num subúrbio de Damasco e que fez, pelo menos, oito mortos e dezenas de feridos.

A autoria do atentado foi avançada pela própria agência afeta aos jihadistas, Amaq, de acordo com a Reuters.

A explosão ocorreu no Sayeda Zeinab, onde se situa o maior santuário xiita.

Para além do carro armadilhado com explosivos, dois homens também se fizeram explodir, provocando danos num mercado.