Um avião de uma companhia aérea da Somália aterrou de emergência em Mogadíscio, depois de uma explosão de origem desconhecida ter aberto um buraco na parte lateral da fuselagem, pouco após a descolagem, informou esta quarta-feira a polícia.

A aeronave, operada pela Daalo Airlines, que partiu de Mogadíscio com destino a Djibouti com cerca de 60 passageiros a bordo, aterrou em segurança. 

“O avião de passageiros fez uma aterragem de emergência pouco depois de levantar voo na terça-feira, e havia danos num dos lados do aparelho sobre a asa direita”, indicou Mohamed Ise, da polícia, dando conta de que decorrem investigações para apurar a causa da explosão, seguida de incêndio.

De acordo com o jornal The Independent, há notícia de um homem que foi "sugado para a morte", na sequência do incidente. Outras duas pessoas ficaram feridas. 

A CNN avança que foi encontrado um cadáver de um homem a 30 quilómetros de Mogadíscio, que se acredita ser o da vítima mortal. 

O piloto, um sérvio de 64 anos, disse a um jornal de Belgrado que estava convencido que se tratou de uma bomba. E explicou que, apesar de o buraco ter provocado a despressurização da cabine, a explosão não afetou os comandos do aparelho, o que lhe permitiu aterrar em segurança no aeroporto internacional de Mogadíscio. 

As autoridades somalis dizem que não encontraram, até ao momento, qualquer evidência de ato criminoso na origem da explosão. Porém, investigadores norte-americanos disseram, à Reuters, que acreditam que a explosão foi causada por uma bomba.