Tanishq Abraham, um menino-prodígio de 10 anos, que aos quatro anos foi admitido na Mensa, a maior, mais antiga e mais famosa sociedade que reúne pessoas com altos quocientes de inteligência do mundo, terminou o 12º ano no fim-de-semana passado com um GPA 4.0. «Não foi fácil, mas também não foi assim tão difícil», afirmou a criança à KXTV.

Tanishq Abraham teve aulas dadas pelos pais em casa e recebeu o diploma do 12º ano numa cerimónia no Museu do Automóvel da Califórnia, em Sacramento, nos EUA. Na verdade, o pequeno génio completou em março a prova que lhe permitiu terminar o ensino secundário, mas, como diz a mãe dele à Reuters, «estava demasiado ocupado a ter aulas numa faculdade comunitária local para participar na cerimónia mais cedo».

Tanishq Abraham vai obter um diploma complementar na American River College e depois vai para a Universidade da Califórnia, em Davis, no próximo ano.

«A forma como o meu cérebro funciona é que, quando você me dá algo, há informação sobre o assunto que me vem à mente. Eu não sei o que é, mas é assim que funciona comigo», disse ainda Abraham à KXTV. «O meu objetivo final seria a ciência, como cientista ou médico, mas também quero ser presidente», acrescentou.