Pelo menos 114 migrantes, incluindo quatro mulheres, uma das quais grávida, conseguiram entrar ilegalmente em Ceuta nas duas últimas semanas, segundo informação da Cruz Vermelha espanhola, nesta quarta-feira.

Aqueles migrantes foram assistidos pela organização entre 11 e 24 de novembro em várias zonas da cidade.

A maior parte dos migrantes era proveniente da África subsaariana, com exceção de quatro do Sri Lanka, dois da Argélia e um de Marrocos.