O referendo na Crimeia sobre a anexação da península separatista à Rússia é «uma grande farsa», declarou esta segunda-feira o Presidente interino ucraniano, Olexandre Tourtchinov.

«A Rússia procura cobrir a sua agressão na Crimeia com uma grande farsa denominada referendo que nunca será reconhecido nem pela Ucrânia nem pelo mundo civilizado», declarou Tourtchinov perante os deputados, aos quais apelou para votarem por uma mobilização parcial.

MNE's da União Europeia discutem sanções

A chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, afirmou esta segunda-feira que a UE deverá enviar «a mensagem mais forte possível» à Rússia, no dia em que os ministros europeus dos Negócios Estrangeiros discutem sanções após o referendo na Crimeia.

«Queremos enviar a mensagem mais forte possível à Rússia» para que ela «compreenda quão séria é a situação», um dia depois do «suposto referendo na Crimeia», disse Ashton antes de uma reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros em Bruxelas.

Os ministros deverão chegar a acordo sobre eventuais sanções contra os responsáveis russos ou ucranianos pró-russos sob a forma de restrições de vistos e congelamento de bens.