Um grupo de ativistas por uma alimentação saudável encenou hoje no centro de Moscovo a expulsão do hambúrguer norte-americano como resposta às sanções do Ocidente contra a anexação russa da Crimeia.

Um ativista vestido de hambúrguer marchou pela praça central de Pushkinskaya, na capital russa, com uma mala cheia de comida do McDonald's com a qual deveria voltar «à sua terra natal», os Estados Unidos.

Levava também um cartaz com a inscrição «A comida com alto teor de gordura matou milhões de russos nos últimos 24 anos» e outro com a frase: «Procuro alguém que me leve ao aeroporto de Sheremetievo por 500 rublos (10 euros)».