Correu da pior maneira uma arruada pelas ruas do Bairro Sol Nascente, em Cuiabá, capital do estado brasileiro de Mato Grosso.

Quarta-feira à noite, a campanha da coligação União Trabalhista foi assaltada e o pai do candidato a vereador Júlio Cesar Maia Pereira (PT do B), conhecido como Júlio da Power, morreu após ser baleado, tal como o filho.

Segundo a assessoria de imprensa da coligação, citada pela Rede Globo, Custódio Alves, de 58 anos, acompanhava o filho durante uma caminhada naquele bairro. Foi baleado tal como o filho e, segundo a polícia, uma criança de 12 anos e uma mulher também foram atingidas de raspão.

Roubo, morte e hospital

Cerca de 100 pessoas participavam na ação de campanha, quando dois homens numa mota abordaram o candidato e o pai dele, que o acompanhava.

Segundo o irmão de Julio da Power, Fábio Junior Maia, um dos homens abordou o pai de ambos e exigiu que este lhe entregasse um relógio, uma corrente e uma pulseira.

Nisso, meu pai foi para cima do cara e ele disparou diversas vezes", contou o filho e irmão do candidato, também baleado.

O pai do candidato foi atingido com quatro tiros no peito, um no braço esquerdo e um no queixo. Foi socorrido, mas chegou morto ao hospital.

Já o candidato a vereador foi atingido com um tiro no peito e outro de raspão no braço. Júlio da Power foi socorrido e está internado numa unidade hospitalar.

As ações de campanha, que termina esta quinta-feira, foram suspensas. A primeira ronda de votação está marcada para domingo. A coligação Trabalhista num comunicado lamentou a morte do pai do candidato a vereador.