Vincent Parker, de 16 anos, confessou à polícia que matou os seus pais porque estes lhe tiraram o iPod e eles estava farto de castigos, escreve a «Time». «Só me lembro que ter um ataque de fúria», terá afirmado aos investigadores.

Esta semana, Vincent esteve em tribunal e foi julgado como adulto. Declarou-se culpado de dois crimes de homicídio e vai conhecer a sentença em setembro próximo.

Familiares do adolescente, residente em Norfolk, Virginia, nos Estados Unidos, estão confusos e não conseguem perceber o que aconteceu. Vicente não tinha registo criminal, nunca se meteu em problemas e era um aluno exemplar, que fazia parte do quadro de honra da escola.

Os pormenores do crime divulgados pela comunicação social são macabros. O filho único do casal atacou a mãe, Carol Parker, em casa, com gás pimenta. Depois esfaqueou-a mais de 20 vezes, e agrediu-a com um taco de baseball e um pé de cabra até ela parar de respirar.

Horas depois, quando o pai, Wayne Parker, chegou a casa agrediu-o com o pé de cabra e esfaqueou-o. O progenitor não teve morte imediata e ainda conseguiu relatar às autoridades o que se tinha passado.