Um professor universitário, suspeito da morte de um colega e da mulher com quem vivia na Costa do Golfo, no estado norte-americano do Mississipi, foi encontrado morto, esta segunda-feira. Aparentemente, ter-se-à suicidado ao tentar fugir à polícia, de acordo com as autoridades.
 
Shannon Lamb, de 45 anos, professor de Geografia, que terá dito à polícia que não ia preso, estava em fuga há várias horas.
 
A polícia de Greenville estava a segui-lo, numa perseguição de carro, quando o suspeito parou e saltou para fora do seu veículo. Durante a perseguição, a polícia ouviu um tiro e, depois, encontrou Lamb, que foi levado para um hospital local, onde foi declarado morto.
 
O professor que Lamb terá morto quando trabalhava no seu gabinete na universidade é Ethan Schmidt, lecionava História e tinha cerca de 50 anos.

A mulher é Amy Prentiss, de 41 anos, cujo cadáver foi encontrado na segunda-feira na casa em que vivia com Lamb.

A universidade Delta, com 3500 estudantes, ordenou a suspensão das aulas e cancelou os planos para celebrar, esta terça-feira, o 90.º aniversário do campus.