“É possível que os restos que faltam não estejam na lagoa. O autor do crime pode ter despejado as outras partes noutro local”, afirmou Anthony Guglielmi, o porta-voz da polícia de Chicago.


“Todas as partes encontradas parecem pertencer a uma criança com a mesma idade, aproximadamente. O cabelo era curto, preto e encaracolado, os olhos eram castanhos e as orelhas não estavam furadas, o que sugere que a criança possa ser um rapaz (mas de momento não é possível excluir a possibilidade de se tratar de uma rapariga)”.


“Todos os esforços estão a ser feitos para identificar cientificamente estas partes, que se encontravam em estado avançado de decomposição”.