Um juiz adiou esta terça-feira a divulgação da sentença de oito polícias sul-africanos condenados pelo assassínio de um homem moçambicano que morreu depois de ser arrastado na traseira de uma carrinha policial.

A forma como foi tratado Mido Macia, gravada em vídeo por transeuntes nos respetivos telemóveis, desencadeou uma onda de indignação e colocou sob os holofotes as forças policiais da África do Sul e as frequentes acusações de brutalidade de que são alvo.

O juiz Bert Bam adiou o anúncio das sentenças para 11 de novembro, a pedido da defesa que disse precisar de mais tempo para preparar os argumentos finais.