Uma escola do ensino básico em Anchorage, no estado norte-americano do Alasca, suspendeu três meninas do primeiro ano que conspiraram para matar uma aluna da mesma turma, refere a diretora da escola.

As três alunas planeavam envenenar outra estudante com pacotes de gel de sílica, que normalmente são encontrados em produtos pré-embalados para os proteger da humidade, relata a KTVA, estação de televisão afiliada da CBS.

“De acordo com o que estava planeado, o gel de sílica, que as crianças acreditavam ser veneno, seria retirado dos pacotes de algas marinhas que levavam para o almoço e utilizado para envenenar e matar a colega”, escreveu a 22 de março, num email enviado aos pais das crianças, a diretora da escola Shanna Mall.

O plano falhou quando outra aluna ouviu as alegadas conspiradoras a discutir o esquema e alertou um professor, disse à KTVA a porta-voz do Distrito Escolar de Anchorage Heidi Embley.

“A idade é uma das coisas mais surpreendente neste caso”, acrescentou Embley ao Alasca Dispatch News. "São crianças de tão tenra idade", afirmou.

“Dada a idade das alunas”, acrescentou, é difícil dizer se elas sabiam o que estavam a fazer”.

Jennifer Castro, porta-voz do Departamento de Polícia de Anchorage, diz estar grata “que uma aluna tenha sido capaz de falar e, obviamente, numa idade tão jovem".

"A lição importante aqui é realmente os pais ensinarem os filhos que, se ouvirem algo parecido com isto, algo em que alguém tenha a intenção de fazer mal a alguém, eles devem imediatamente dizê-lo a alguém em que confiam”, acrescentou.

"Os administradores e psicólogos da escola falaram com as meninas para ver se elas entenderam o que estavam a tentar fazer, se foi uma brincadeira que deu errado ou se elas realmente tinham a intenção de ferir a colega", disse ainda a porta-voz do distrito escolar Heidi Embley.

"Todas estas coisas estão a ser discutidas”, revelou.

A polícia diz que a ideia de matar a colega surgiu a partir de uma disputa em curso, mas não divulgou outros detalhes. Dois outros alunos do primeiro ano também avisaram funcionários da escola sobre o plano, e as autoridades também falaram com eles.

A polícia deixou a ação disciplinar a cargo da escola. A diretora da escola Shanna Mall disse à KTUU, estação de televisão de Anchorage, que as três crianças foram suspensas.