Os pais de um menino britânico de 23 meses que morreu depois de ingerir heroína dos progenitores foram condenados a seis e quatro anos de cadeia. Estavam acusados de negligência, que permitiu que o filho ingerisse a droga e morresse de overdose.

O pai, Simon Jones, de 30 anos, foi condenado a seis anos de cadeia, depois de se confessar culpado de homicídio involuntário do filho. A mãe, Emma Bradburn, de 34 anos, foi condenada a quatro anos. Ambos eram viciados em heroína há muito tempo.

No acórdão, o juiz disse não duvidar do amor que nutriam pelo filho, mas acrescentou que «uma coisa é colocarem em risco a própria saúde e outra é colocar em risco a do filho». «Vocês falharam na proteção a um risco óbvio a que vocês mesmos o expuseram», acrescentou.

O menino foi encontrado morto, em casa dos pais, em Maio do ano passado. Inicialmente, a sua morte foi tratada como um incidente inexplicável, mas exames mais profundos revelaram a presença da droga no organismo, que lhe causou uma overdose.