A Coreia do Sul registou este domingo três novos casos de Síndrome Respiratória do Médio Oriente  (MERS), numa altura em que as autoridades acreditam que o surto está a abrandar.

Os três casos incluem dois profissionais de saúde, elevando o total de contágios para 169, informou o Ministério da Saúde.

O número de mortes permanece inalterado em 25. Com estas mortes, a taxa de mortalidade do vírus na Coreia do Sul alcança 14%, o nível mais elevado desde que foi detetado. 

O vírus tem-se propagado a um ritmo rápido, provocando alarme generalizado na quarta maior economia da Ásia.  

Perante este cenário, a Organização Mundial de Saúde aconselhou a Coreia do Sul a proibir todas as pessoas suspeitas de estarem infetadas com MERS, ou que contactaram com doentes do coronavírus, de viajarem para o estrangeiro.