O Governo da Coreia do Sul prepara um pacote de 15 biliões de won (12.020 milhões de euros) para combater a desaceleração económica causada em grande parte pelo surto da Síndrome Respiratória do Médio Oriente, revelou a agência Yonhap.

O pacote de estímulos fiscais foi acordado por altos funcionários do Governo e deputados do partido governante Saenuri, com maioria na Assembleia Nacional (parlamento).

O pacote, destinado em particular a revitalizar os setores da saúde, bem como o consumo e turismo – que têm estado em níveis muito baixos – vai ser submetido a votação a 20 de julho.

A Coreia do Sul mantém-se hoje, pelo quarto dia consecutivo, sem registo de novos casos de contágio da MERS, cenário interpretado como potencial sinal de que o surto perde força.

A Coreia do Sul sinalizou, desde a primeira ocorrência em 20 de maio último, um total de 182 casos de MERS, 33 dos quais mortais.

O Ministério da Saúde sul-coreano, que confirmou que o número de casos permanece inalterado desde domingo, revelou que 40 pacientes continuam sob tratamento, dos quais 12 em estado grave.