Um tribunal militar da Coreia do Sul condenou  à morte um sargento de 23 anos que matou cinco companheiros de unidade e feriu outros sete, disse o Ministério da Defesa do país.

O incidente aconteceu a 21 de junho, quando o sargento do exército sul-coreano, identificado pelo apelido Lim, abriu fogo indiscriminadamente num posto de Goseng, na província de Gangwon, próximo da zona desmilitarizada.

«O militar Lim estava na lista de soldados que requeriam atenção especial por ter dificuldades de adaptação à vida militar» disse em junho uma alta patente militar em declarações à agência Yonhap.