O Governo da Coreia do Sul abriu esta quarta-feira o processo de requerimento de indemnizações para os familiares das vítimas e sobreviventes do naufrágio do navio Sewol, que causou a morte de 304 pessoas.

Tanto as famílias dos mortos - dos quais ainda há nove corpos por recuperar - como os 157 sobreviventes do naufrágio podem apresentar os seus pedidos de compensação financeira por parte do Estado, anunciou o Ministério de Oceanos e Pescas Seul em comunicado.

A maioria dos 304 mortos do naufrágio ocorrido a 16 de abril do ano passado eram estudantes de uma escola secundária em Ansan (a sul de Seul).

A compensação para as famílias de cada aluno falecido atingirá aproximadamente 420 milhões de won (353 mil euros), enquanto no caso dos professores será de 760 milhões de won (639 mil euros), por ter sido considerado que os docentes sacrificaram as suas vidas a tentar salvar os seus alunos.

As indemnizações aos restantes viajantes e tripulantes falecidos no naufrágio podem variar, dependendo de fatores como a idade, ocupação e rendimentos, informou o ministério, enquanto os sobreviventes serão compensados com diferentes montantes pelos prejuízos causados.