A Coreia do Sul rejeitou a mais recente a proposta do Norte para negociações militares, dizendo que Pyongyang tem primeiro de dar passos para abandonar o programa nuclear.

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, fez uma proposta de diálogo militar durante o seu discurso no congresso do Partido dos Trabalhadores, o primeiro a ser realizado em mais de 35 anos.

O exército norte-coreano instou Seul a aceitar a oferta com o objetivo de ultrapassar o “estado catastrófico” em que se encontram as relações entre os dois países, sugerindo uma reunião de trabalho preparatória, numa mensagem enviada no sábado.