Quase 90 mil pessoas ficaram hoje presas na ilha balnear sul-coreana de Jeju, depois de a maior queda de neve em três décadas ter obrigado ao encerramento do aeroporto pelo terceiro dia consecutivo.

Conhecida como o Havai da Coreia do Sul pelas suas praias e tempo quente, a ilha de Jeju foi atingida por uma onda de frio que levou os termómetros a temperaturas recorde, que se fizeram sentir em todo o país.

O popular destino de férias registou a maior queda de neve em três décadas desde sábado, com as temperaturas a caírem para -6,1 graus Celsius.