Rex Tillerson viajou hoje para a Tailândia, uma estreia para um secretário de Estado norte-americano desde o golpe de Estado de 2014, para tentar convencer Banguecoque a isolar Pyongyang, cortando as suas atividades económicas no reino.

Os Estados Unidos estão preocupados com a existência de um crescente número de empresas norte-coreanas dedicadas à exportação e importação que utilizam Banguecoque como centro regional, mudando frequentemente as suas designações, explicou aos jornalistas um diplomata que viaja com Tillerson, citado pela agência noticiosa France Presse (AFP).

Aliado tradicional de Washington, a Tailândia é um dos raros países do sudeste asiático que acolhe uma embaixada da Coreia do Norte e mantêm relações comerciais importantes com Pyongyang.