O número de refugiados norte-coreanos que chegou à Coreia do Sul no primeiro trimestre do ano aumentou 17,5% face ao período homólogo de 2015, informou o Ministério da Unificação de Seul.

Este dado mostra que houve uma inversão na tendência de baixa dos últimos anos.

Segundo os dados oficiais, 342 pessoas fugidas da Coreia do Norte conseguiram alcançar território sul-coreano entre janeiro e março, contra as 291 do primeiro trimestre de 2015.

No conjunto de 2015, a Coreia do Sul recebeu 1.277 pessoas que fugiram do país vizinho, uma descida em comparação com os 1.397 chegados em 2014 e menos de metade das 2.706 que entraram em solo sul-coreano em 2011.

O número de refugiados norte-coreanos chegados à Coreia do Sul alcançou o nível máximo em 2009, mas desde então tem vindo a diminuir, especialmente desde que, em finais de 2011, Kim Jong-un chegou ao poder na Coreia do Norte, sucedendo ao pai.

Seul tem atribuído a redução ao reforço dos controlos na fronteira por parte do novo líder, que intensificou a vigilância e endureceu penas para evitar que os guardas aceitem subornos.

Aproximadamente 29 mil norte-coreanos encontraram refúgio na Coreia do Sul depois de terem escapado do seu país desde o armistício da Guerra da Coreia (1950-53).