A Coreia do Sul anunciou, esta terça-feira, que um novo grupo de norte-coreanos que trabalhava num restaurante na China desertou, alegadamente para se refugiar em território sul-coreano, semanas depois de um caso semelhante ter desencadeado polémica.

“Vários empregados norte-coreanos de um restaurante na China desertaram”, disse à agência Efe uma representante do Ministério de Unificação, sem mais detalhes.

Por sua vez, a agência sul-coreana Yonhap citou uma fonte anónima ao informar que se trata de um grupo de três pessoas, que atualmente permanecem refugiadas num país terceiro do sudeste da Ásia, à espera de serem recebidas por Seul.