O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, executou o vice-primeiro-ministro e responsável máximo da Educação, Kim Yong-jin, avançou o Ministério da Unificação da Coreia do Sul. O homem terá adormecido durante uma reunião com o líder, acrescenta o Independent, que cita um jornal coreano. 

O político de 63 anos terá sido executado por um pelotão de fuzilamento em julho passado, disse à agência Efe uma fonte do Ministério da Unificação em Seul.

O Ministério também assegurou que outros altos cargos norte-coreanos foram enviados para campos de reeducação como parte de uma suposta campanha de purgas do jovem ditador.