O líder da Coreia do Norte disse esta sexta-feira que o recente lançamento de um míssil foi feito para “acalmar a beligerância dos EUA” e estabelecer um equilíbrio com estes, para que “não se atrevam a falar de opção militar”.

O teste de sexta-feira, que Pyongyang confirmou que envolveu o lançamento de um míssil de médio alcance Hwasong-12, “foi feito para acalmar a beligerância dos EUA, que recentemente ameaçou usar o músculo militar contra a RPDC” (República Popular Democrática da Coreia, nome oficial do país), divulgou esta sexta-feira a agência noticiosa norte-coreana, KCNA.

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, que mais uma vez dirigiu o lançamento, garantiu que o “objetivo final [da Coreia do Norte] é estabelecer um equilíbrio de força real com os EUA e fazer com que os seus governantes não se atrevem a falar de opção militar”.

Em consequência, o líder norte-coreano apelou à continuação da consolidação das capacidades do país com mais testes e prometeu completar o programa de armas nucleares.