A Presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, propôs hoje à Coreia do Norte que autorize a realização de videoconferências e troca de correspondência entre familiares separados pela guerra na península depois da realização de um encontro histórico entre famílias separadas de ambos os países.

Durante a reunião do Governo, Park Geun-hye, deu instruções ao Ministério da Unificação de Seul e à Cruz Vermelha para «manterem conversações com a Coreia do Norte para serem iniciadas trocas de correspondência e reuniões por videoconferência».

A líder da Coreia do Sul argumentou que «muitas pessoas não podem esperar mais» já que a maioria dos familiares separados pela guerra da Coreia tem hoje mais de 80 anos e muitos deles já morreram sem poderem reencontrar os seus familiares do outro lado da fronteira.