A Coreia do Sul e os Estados Unidos iniciaram hoje um exercício anual de preparação para um hipotético ataque biológico da Coreia do Norte, que serve também para prevenir outras ameaças, como a recente propagação de coronavírus no país.

O exercício de caráter militar e civil de três dias, de nome "Able Response 15", servirá para “examinar e melhorar o sistema de resposta combinada dos países às ameaças biológicas naturais ou realizadas intencionalmente, que possam ter lugar na península da Coreia”, indicou o Ministério da Defesa de Seul, em comunicado.

Estas manobras, que se realizam todos os anos desde 2011, implicam os departamentos de defesa de Seul e Washington, assim como o Ministério da Saúde da Coreia do Sul e outras instituições, segundo um comunicado da Defesa.

Noutro plano, delegações da Cruz Vermelha da Coreia do Norte e da Coreia do Sul reúnem-se hoje na aldeia fronteiriça de Panmunjom para organizar um encontro entre famílias separadas pela guerra (1950-53).

As duas partes vão tentar chegar a um acordo sobre o lugar, data e número de pessoas que vão participar no encontro, que será o 20.º deste tipo e o primeiro desde fevereiro de 2014.

Prevê-se que o encontro de famílias separadas aconteça no início ou em meados de outubro no complexo turístico do monte Geumgang, localizado no sudeste da Coreia do Norte.