O Exército sul-coreano afirma estar pronto para um ataque armado por parte da Coreia do Norte. Fonte do ministério da Defesa da Coreia do Sul responde à ameaça de um possível ataque por parte do regime comunista, que tudo fará para não chegar a um confronto aberto, refere a agência EFE.

«A nossa principal prioridade é manter a actual superioridade armada frente à Coreia do Norte» no Mar Amarelo, que as marinhas dos dois países disputam desde o final da Guerra da Coreia em 1953.

A fonte do ministério da Defesa refere que em caso de ataque «devolverá o golpe com rapidez e tentará evitar que o problema se transforme num conflito aberto».

De acordo com a agência Yonhap, a Marinha sul-coreana deslocou um destroyer para a fronteira marítima com a Coreia do Norte e intensificou a vigilância na zona. Nos últimos meses, a região registou um aumento da actividade militar, inclusive da Força Aérea norte-coreana, assinalou a mesma fonte.

Coreia do Norte ameaça Coreia do Sul

Pyongyang revelou que «a preparação norte-coreana para a guerra está no seu nível máximo». A Coreia do Norte considera a decisão tomada na terça-feira pelo Governo de Seul, de aderir à iniciativa americana contra o tráfico de armas de destruição em massa, como uma declaração de guerra.

A Coreia do Norte anunciou que responderá com um ataque militar caso os seus navios sejam interceptados e ameaçou que não garante a segurança dos navios estrangeiros no Mar Amarelo.