As imagens são impressionantes, tal como os números que retratam: 152 cruzes espetadas no areal da Praia de Copacabana representam outros tantos polícias militares assassinados só nos últimos dois anos, no Rio de Janeiro, Brasil.

A homenagem pública, levada a cabo pela ONG Rio de Paz, comporta também cartazes com as fotografias e os nomes dos agentes mortos em serviço.


Esta terça-feira, familiares das vítimas participaram numa cerimónia de homenagem e depositaram flores ao lado das cruzes, descreve o portal de notícias G1.

Iniciativa tem lugar na véspera do Dia Internacional dos Direitos Humanos.