Mais uma polémica a marcar a convenção republicana. Ted Cruz foi vaiado após não apelar diretamente ao voto em Donald Trump para presidente dos Estados Unidos. 

O senador norte-americano Ted Cruz, rival de Donald Trump nas primárias do Partido Republicano, felicitou o magnata na quarta-feira pela sua nomeação como candidato à Casa Branca, mas sem lhe oferecer um apoio claro e direto.

Numa intervenção perante a Convenção Nacional Republicana de Cleveland, no estado do Ohio, Ted Cruz felicitou Donald Trump por ter conseguido a nomeação na terça-feira, mas ao mesmo tempo pediu aos votantes para pensarem no futuro do partido.

“Se amam o vosso país e amam os vossos filhos tanto como eu os amo, levantem-se e falem e votem segundo a vossa consciência”, limitou-se a dizer. 

Já o senador norte-americano Marco Rubio, que foi um dos principais adversários de Donald Trump nas primárias do Partido Republicano, apoiou oficialmente a candidatura do magnata a Presidente dos Estados Unidos.

“É a hora de estar unido e de lutar por uma nova direção”, afirmou Rubio numa mensagem de vídeo divulgada na Convenção Nacional Republicana.

“O tempo da luta entre nós acabou”, sublinhou o senador da Florida, de origem cubana, em alusão às primárias e divisão que Trump suscita no Partido Republicano.

Os delegados na convenção republicana aprovaram, na terça-feira, a nomeação de Donald Trump como candidato a Presidente dos Estados Unidos, por aclamação, em conformidade com a tradição.

Numa noite em que os filhos de Trump voltaram a discursar, o palco foi também do governador do estado norte-americano do Indiana, Mike Pence, que aceitou a nomeação como aspirante à vice-presidência dos Estados Unidos, ao lado do magnata candidato do Partido Republicano à Casa Branca.

Descrito pela agência de notícias AFP como um homem relativamente desconhecido, o conservador Mike Pence foi escolhido por Donald Trump na semana passada para candidato à vice-presidência nas eleições de 8 de novembro.

Polémica dentro e fora da convenção

A polícia deteve 17 pessoas, na quarta-feira, em Cleveland, no exterior da convenção do Partido Republicano, depois de manifestantes terem tentado queimar bandeiras do país e de agentes terem sido agredidos.

Dois polícias foram agredidos e sofreram “escoriações ligeiras”, disse o chefe da polícia de Cleveland, Calvin Williams.

Um manifestante tentou atear fogo a uma bandeira norte-americana, tendo incendiado as suas próprias calças. O agente tentou apagar as chamas e o manifestante agrediu-o, disse Williams. Durante a escaramuça, o fogo propagou-se às roupas de outras duas pessoas no local.