O Papa Francisco escreveu uma longa carta aos cristãos que vivem no Médio Oriente, animando-os perante o agravamento dos conflitos na região, «da perseguição, dos abusos e das práticas desumanas dos grupos terroristas».

Na carta, com data de 21 de dezembro, mas publicada esta terça-feira pelo departamento de comunicação do Vaticano, Francisco recorda que neste Natal para muitos destes cristãos «as notas das canções serão misturadas com lágrimas e suspiros».

Para o Papa, que nunca deixou de seguir os acontecimentos no Médio Oriente, «nos últimos meses (a situação) agravou-se devido aos conflitos que afligem a região».