Cerca de 500 soldados ucranianos foram mortos nas últimas 72 horas em combates com as milícias rebeldes no leste da Ucrânia, divulgaram os separatistas pró-russos, esta quarta-feira.

«Nas últimas 72 horas, foram mortos em combate mais de 500 soldados ucranianos», assegurou aos meios de comunicação russos o comandante adjunto do estado-maior das milícias separatistas de Donetsk, Eduard Basurin.

O comandante adjunto dos rebeldes pró-russos disse ainda que foram realizados «incessantes ataques às unidades ucranianas».

O anúncio surge no dia em que o Presidente ucraniano, Petro Poroshenko, acusou a Rússia de ter mais de nove mil soldados, 500 tanques e equipamentos de artilharia pesada no leste da Ucrânia, onde decorre o conflito. O chefe de Estado ucraniano exigiu que os russos eliminassem imediatamente a alegada presença no país.

A acusação, feita quando Poroshenko discursava na conferência de Davos, na Suíça, foi negada pela Rússia.