“Se começam a destruir comida, o que acontece a seguir? É como se as nossas autoridades não se importassem com as pessoas”, afirmou à BBC Olga Saveleva.


“Um pensionista escreveu-me, dizendo ‘não consigo comer, não consigo comprar isto nem aquilo, se querem destruir os produtos tragam-nos a minha casa, eu posso comê-los'.”




“Claramente não se pode substituir um queijo Camembert ou um queijo Brie por um russo e um prato de queijo fica aborrecido sem eles. Não sei de onde vêm, mas os fornecedores conseguem arranja-los sempre" , afirmou  o chefe Andrei Antonov à BBC.




“Comam o que é russo”