Há tradições que, por muito perigosas e sangrentas que sejam - ou talvez por isso mesmo -, teimam em manter-se em inúmeros locais do mundo.

A corrida de touros na festa do Espírito Santo, em Andamarca, no Peru, é um exemplo acabado dessa realidade. Tal como dita o costume, muitos devotos lançam-se para a frente dos touros, provocando-os das mais variadas formas.

O resultado é o esperado: os animais carregam e, em muitos casos, colhem os desafiantes.

Este ano, foram seis os colhidos, mas nenhum deles ficou em estado grave, isto apesar de, como as imagens documentam, ter havido quedas muito aparatosas.

No ano que vem, o espetáculo certamente repetir-se-á, embora não forçosamente com o mesmo custo em termos vítimas.