Se a temperatura global do planeta aumentar 0,5 graus centígrados, o impacto será desastroso. A conclusão é de um novo estudo, publicado na revista Earth System Dynamics, que analisou a diferença entre um aquecimento global de 1,5ºC e 2ºC.

Os cientistas concluíram que esses 0,5ºC adicionais vão provocar ondas de calor prolongadas, maiores secas, menos áreas e produções agrícolas, e colocar em risco mais recifes de coral.

Na Cimeira do Clima, realizada em dezembro em Paris, 195 países e União Europeia acordaram o objetivo de manter a subida da temperatura média abaixo dos 2ºC. Mas muitos investigadores defendem que a meta deveria ser 1,5ºC.

Analisámos os modelos usados pelo Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas, considerando 11 indicadores diferentes, desde eventos climáticos extremos, acesso a água, áreas de cultivo, degradação dos corais e aumento do nível do mar. Encontrámos diferenças significativas [entre um aumento de 1,5ºC ou de 2ºC] nos impactos que considerámos", explicou Carl Carl Schleussner, o cientista que conduziu o estudo.

Os anos de 2014 e 2015 bateram recordes de temperaturas elevadas. De acordo com dados da NASA, em fevereiro deste ano, a temperatura global foi 1,34ºC acima da média 1951-1980.