A atriz norte-americana Angelina Jolie qualificou hoje de «experiência emocional» a cimeira para combater a violência sexual que co-presidiu em Londres, mas afirmou que faltam por em práticas algumas medidas.

«Para mim, e para muitos de vós, esta cimeira foi uma experiência emocional. Juntámo-nos todos, com base num desejo comum de pôr fim à violência sexual em cenários de guerra, e identificámos todas as ações que precisamos de tomar», afirmou a enviada especial do Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados, António Guterres.

Durante a Cimeira Global para o Fim da Violência Sexual em Cenários de Conflito, que começou na terça-feira, foi apresentado um protocolo internacional com um conjunto de diretrizes que irão permitir o reconhecimento da violência sexual como um crime internacional e definir os métodos de investigação e de documentação dos casos.