Para dar «o exemplo» ao resto do país, os funcionários públicos da província de Hubei, na região central da China, têm ordens para fumar nada mais nada menos do que meio milhão de cigarros por ano, refere o site brasileiro «G1».



A ordem implica o consumo anual de 230 mil maços de cigarros produzidos localmente, como forma de estimular a economia. Os funcionários públicos que se recusarem a cumprir a quota, serão multados.

Segundo o jornal de Pequim Beijing News, um professor relata que os cinzeiros da escola pública onde trabalha estão a ser alvo de uma fiscalização e que a descoberta de três pontas de cigarro de marcas fabricadas noutra província levou a ameaças.

«A medida irá impulsionar a economia local a partir de impostos sobre o cigarro», afirmou Chen Nianzu, membro do sector de fiscalização do mercado de cigarros de Gong'an.

No entanto, segundo o jornal «The Global Times», a medida teria como objectivo ajudar as marcas de tabaco locais, que estão debaixo de uma forte pressão perante os concorrentes da província vizinha de Hunan.

A China tem cerca de 350 milhões de fumadores. Por ano cerca de um milhão de chineses morre de doenças relacionadas com tabaco.