Um condutor brasileiro andou mais de seis quilómetros com um ciclista morto no para-brisas, depois de o ter atropelado.

O crime aconteceu na última sexta-feira em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, no Paraná, e ficou registado nas câmaras de videovigilância.

As imagens mostram também que o condutor só parou o carro depois de um motociclista lhe ter bloqueado a passagem.

Os moradores cercaram de seguida o veículo e esconderam as chaves para evitar nova fuga do condutor até à chegada das autoridades.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), citada pelo Globo, o motorista estava embriagado e atingiu o limite do alcoolímetro, de 2 mg/l.

No Brasil, vigora a «Lei Seca» para condutores, que, no entanto, prevê casos excecionais, como erro do aparelho de teste ou medicamentos à base de álcool. Até até 0,33 mg/l, a carta de condução pode ser suspensa até um ano, a partir daqui um condutor pode ser detido.

O ciclista morto, Marco Aurélio Sadlovski, tinha 31 anos e dois filhos.