Cerca de 800 mil pessoas foram afetadas pelas inundações que há uma semana atingem dez províncias do sul da Tailândia, tendo já causado seis mortos.

A província de Songkhla é mais severamente afetada. Fontes do Departamento de Prevenção e Mitigação de Desastres indicaram que os distritos em condições mais críticas são os de Krasae Sin, Ranot, Sathing Phra e Singha Nakhon, junto ao lago Songkhla.

As autoridades trabalham para reduzir o nível de água no lago que está a transbordar, prevendo-se que, se o tempo não melhorar, as inundações na zona possam durar até um mês.

Equipas de apoio, com as quais o exército colabora, realizam operações de busca e resgate, preparam centros de acolhimento, distribuem alimentos e roupa e proporcionam serviços sanitários, de água e eletricidade.

O rio Sungay Kolok transbordou em vários afluentes na província de Narathiwat, com registo de zonas onde a água chega aos dois metros de altura.

As inundações são habituais na Tailândia, onde as chuvas são intensas na época de monção, que afetam o lado meridional do país entre setembro e dezembro, e o centro entre junho de outubro.