Quatro funcionários do aeroporto de Moscovo foram detidos pelas autoridades russas no âmbito do inquérito sobre o acidente de avião que vitimou o presidente da companhia petrolífera francesa Total, Christophe de Margerie.

O chefe dos limpa-neves das pistas, o responsável pelo controlo dos voos, o controlador do tráfego aéreo «estagiário» que controlava a descolagem do avião da Total e o superior que o supervisionava foram interrogados e colocados sob custódia no âmbito do inquérito, informou hoje a comissão de investigação russa em comunicado.

O presidente da companhia petrolífera francesa Total, Christophe de Margerie, morreu na terça-feira num acidente que envolveu o avião privado em que seguia na descolagem do aeroporto de Moscovo.