O militante de extrema-esquerda grego que no princípio do mês se evadiu durante uma saída precária, Christodoulos Xiros, anunciou esta segunda-feira num vídeo colocado na internet o seu regresso à luta armada.

«Decidi pegar outra vez na minha espingarda de guerrilheiro para lutar contra os que nos roubaram a vida e venderam o nosso futuro», afirmou Xiros num comunicado que acompanha o vídeo.

Christodoulos Xiros, 56 anos, pertenceu ao grupo extremista «17 de Novembro» (17-N), desmantelado em 2002, e cumpria seis penas perpétuas pela sua participação em 33 atos terroristas, entre os quais seis homicídios.