Em França, a revista «Minute», está ser investigada por ter feito uma manchete racista contra a Ministra da Justiça. Christiane Taubira foi comparada a... um macaco.

«Maldosa como um macaco, Taubira reencontra a banana». É desta forma que a revista, associada à extrema-direita, encheu a primeira página da edição desta semana. A revista aproveita a ambiguidade da língua francesa para incomodar a governante. Ser maldoso como um macaco também quer dizer ser astuto e ter a banana, em calão, significa ter um grande sorriso.

«Temos de reconhecer que são palavras extremamente violentas, porque essas palavras pretendem excluir-me da raça humana. São palavras que negam a minha pertença à raça humana. São violentas. Não podem ser usadas em lado nenhum, muito menos aqui, em França, uma nação construída em nome do bem comum, do respeito pelas leis... que se aplicam a toda a gente, na igualdade de tratamento dos cidadãos», afirmou a ministra francesa da Justiça.

O governo quer tentar travar a circulação do semanário e a justiça já mandou abrir um inquérito. Nas ruas, sobra humor. Até porque já não é a primeira vez que a ministra da justiça é alvo de comentários racistas. No mês passado, foi um dirigente da frente nacional, partido de extrema-direita, a comparar Taubira a um macaco.