Começam a surgir novas informações sobre o tiroteio ocorrido na quinta-feira, que causou pelo menos 13 mortos no Umpqua University College, nos Estados Unidos. O veterano do exército Chris Mintz, de 30 anos, que estuda para ser personal trainer na Umpqua Community College em Roseburg, no Oregon, ganhou esta sexta-feira o estatuto de herói. Mintz estava na sala de aula na quinta-feira e tentou evitar que o atirador matasse os colegas. Ao tomar essa decisão, o estudante foi atingido por sete disparos.

O site Metro UK refere que Chris Mintz se atirou contra a porta da sala de aula quando os disparos começaram, para evitar que o atirador Christopher Harper Mercer entrasse.

"Ele foi atingido três vezes, caiu no chão, olhou para o atirador e disse 'é o aniversário do meu filho' e foi atingido outras duas vezes", contou Wanda Mintz, tia de Chris.

 

"Ele poderia facilmente ter morrido", acrescentou.


Wanda Mintz disse que Chris Mintz foi atingido nas costas, abdómen, mão esquerda e levou um tiro em cada perna, mas espera-se que recupere. O estudante foi transportado para o hospital, mas os ferimentos não afetaram nenhum dos órgãos vitais.

"Ele terá que aprender a andar de novo", disse Ariana Earnhardt, prima de Mintz, à Fox 8. "Mas ele saiu com vida, e isso é bem mais do que muitas pessoas conseguiram.”

Treze pessoas morreram e 20 ficaram feridas no tiroteio na Umpqua Community College, em mais um massacre com armas de fogo nos Estados Unidos. De acordo com a CNN, CBS e NBC, o atirador Christopher Harper Mercer não estudava na universidade onde ocorreu o massacre e foi abatido no local pela polícia.

O presidente Barack Obama lamentou o massacre e defendeu o controlo de armas. O Presidente dos Estados Unidos declarou-se zangado e triste com o massacre e voltou a fazer um apelo inflamado por uma legislação para o controlo de armas.

"De alguma forma isto tornou-se uma rotina", disse Obama na Casa Branca. "Realmente podemos fazer alguma coisa, mas teremos que mudar as nossas leis. Não pode ser assim tão fácil alguém que quer ferir outras pessoas conseguir uma arma", disse.